Gráficos

 

Apesar de o preço do petróleo acima de USD 100.00/bbl ser uma ameaça para a recuperação da procura, especialmente no Ocidente, onde a recuperação económica permanece frágil, a Sonangol no que se refere ao marketing e comercialização do petróleo angolano mantem uma cobertura e distribuição equitativa no mercado mundial. Em 2010, os EUA continuam sendo os maiores compradores do petróleo angolano com cerca de 58.5%, seguido pela China com 26%. A ConocoPhillips nos EUA evidenciou-se como um dos maiores compradores com cerca de 19.6% do volume total de petróleo comercializado a nível global. E companhias como a Unipec, China Oil e a Petrobras tiveram também um papel muito importante na diversificação de destinos para o petróleo angolano. No âmbito da qualidade do petróleo angolano, Nemba (16.3%), Kissanje (16.1%) e Hungo (15.9%) surgem como as de maior preferência por partes dos vários compradores que a Sonangol detém a nível mundial. Para melhor ilustração ver gráficos