Área de Informação Comercial e Marketing

O valor do petróleo angolano

Nem todos os óleos são criados da mesma forma, no entanto, apesar da feroz concorrência de óleos altamente classificados da Nigéria, o petróleo angolano vende bem nos mercados internacionais. Esse desempenho pode ser exemplificado por:

  • As ramas Nemba e Palanca são leves, adequadas para a produção de gasolina e as preferidas pelos compradores nos Estados Unidos de América.
  • A rama Kuito é densa e tem boa aceitação no Médio Oriente, onde a economia está crescendo exponencialmente.
  • Sendo benéfico para a produção de óleo combustível, uma grande parte da petróleo em Cabinda ultimamente é exportada para a China.

As ramas Cabinda e Nemba são provenientes do bloco Zero, situada na foz do Rio Congo em Cabinda, área mais prolífica de Angola; A rama Kuito vem de águas profundas do bloco 14; Hungo, Xikomba, Kissanje, Mondo e Saxi-Batuque do bloco 15 também em águas profundas; Dália, Girassol e Plutónio do bloco 17 e do bloco 3 vem as ramas Palanca e Gimboa. Para obter mais informações sobre os blocos, por favor consulte o mapa dos concessões.

As treze principais qualidades de petróleo Angolano detêm já uma clara quotacão no Mercado global em termos de preços. As ramas Nemba, Girassol e Palanca são consideradas das melhores em termos de qualidade (ou seja, o mais baixo teor de enxofre e asfalto) e comercializadas a prémio para o Brent datado. As ramas Dália, Kuito e Cabinda, com forte conteúdo de enxofre e asfalto, normalmente são comercializadas a desconto para o Brent datado.

Cabinda poderia ser considerada como sendo um ponto de referência das ramas angolanas para os mercados internacionais. Platts, empresa especializada no mercado do petróleo bruto, considera o processo de negociação da rama Cabinda transparente e com uma cobertura global.

Questões de comércio.

Embora o volume de produção da Sonangol E.P. ser relativamente pequeno; Todo volume de petróleo bruto que comercializa representa seu capital bruto em todos os blocos em que é accionista, bem como através do seu papel como concessionaria.

Actualmente Sonangol detém em média cerca de 30 a 35 cargas por mês, com cada carga normalmente constituído por quase um milhão de barris. A Sonangol tem a capacidade de escolher seus próprios clientes, e sua escolha recai a clientes finais ou seja refinadores, em vez de companhias de trading ou intermediários.

Os EUA, maior consumidor de petróleo do mundo, continua ainda são o maior comprador do petróleo angolano, com a China posicionando-se em segundo lugar, considerando o rápido crescimento da procura e desenvolvimento na Ásia.

A capacidade de Negociação das ramas Angolanas varia acordo com a qualidade do petróleo – Existem no momento treze diferentes qualidades de petróleo Angolano cujas propriedades dependem do campo de proveniência – É também uma questão de exigência da época, bem como as especificidades da procura local.